Músico paulistano, nascido em 1983, já tocou com Paula Lima, Banda Moinho, Jair Oliveira, Km7Nove, Ricardo Marques, Zach Ashton, Lan Lan e os Elaines, Paulinho Boca de Cantor (Novos Baianos), Cidade Negra e Samuel Rosa, Rosanah, entre outros. Gravou em CDs de Ricky Vallen, Ricardo Marques, Karma, Shaman, República Djou, Rudilema, Nawaska, Sueli Batista (“Pássaro Passará” com Carlos Navas e Tetê Espíndola), entre outros. Lançou seu primeiro trabalho solo, "Mafagafo Jazz", em 2012. Guga também foi um dos precursores a tocar e difundir o instrumento Hang Drum no Brasil.

A criatividade das percuterias

20 de março de 2013, por Guga Machado
Olá leitores do site Batera. Mais uma vez aqui para falar sobre algo que me chama muita atenção e que tenho visto cada vez mais ser usado com muita criatividade: A PERCUTERIA.

Nos últimos anos, mais e mais percussionistas e bateristas tem montado diferentes setups misturando elementos da bateria convencional e da percussão, das mais variadas formas e gostos.
 
A mais tradicional que costumamos ver é a mistura do cajón, instrumento que falei no meu último artigo aqui no site, com a caixa e algum tipo de condução, como chimbal ou um ride ou até mesmo uma baixela de aço inox, como o grande percussionista Marcos Suzano. Nesse vídeo abaixo, podemos ver um pouco a mistura e as possibilidades que Suzano tem com uma baixela, um reco-reco de mola e um cajón, basicamente. No caso de Suzano, ele alia elementos eletrônicos e pedais ao set acústico. Vejam:


A percuteria normalmente (não é regra!!!) é usada em trabalhos que não tem um baterista e um percussionista, tendo o músico o papel de cumprir as duas funções. Um trabalho que fiz, há não muito tempo, onde desenvolvi uma percuteria simples, porém funcional foi acompanhando o cantor Filipe Catto. Usava um cajón, uma baixela (inspirado em Suzano), pratos, um derback, pandeiros, alguns efeitos e uns guizos acoplados nos dois tornozelos. Um set onde podia explorar graves, médios e agudos dentro de um mesmo universo. Abaixo, um vídeo da música SAGA, do próprio cantor, aonde exploro alguns desses elementos.


Outros músicos que recomendo darem uma pesquisada por usarem percuterias bem interessantes aqui no Brasil são Simone Sou e Guilherme Kastrup. O vídeo abaixo mostra um projeto dos dois chamado Soukast, bem interessante!


Já, lá fora, recomendo o mago Trilok Gurtu. Um gênio da percussão mundial, criativo, versátil e virtuoso. Vejam que solo maravilhoso explorando dezenas de opções em um set incrível e criativo:


Espero que tenham gostado e que tenham tido novas ideias para montar o kit de vocês. Sempre um prazer escrever para o Batera.com.br

Estou aberto a questões, críticas, dúvidas e qualquer tipo de interação! Contem comigo! Um grande abraço!
 
Guga Machado

Comentários

Veja também: Artigos recentes | Pesquisar artigos | Autores | Todos os artigos