Nascido em Brasília-DF, Acácio Carvalho começou a tocar bateria aos 9 anos de idade. Estudou na Escola de Música de Brasília e lecionou nas principais escolas de música da cidade, incluindo o Instituto Bateras Beat. Fez parte de bandas como "Dark Avenger" e "Vougan",as quais lhe proporcionaram exposição internacional. Em 2009 se mudou para os EUA e deste então vem gravando e se apresentando com bandas e artistas ao redor do mundo.

Acacio Carvalho - Inovação VS. Sobrevivência

30 de janeiro de 2012, por Acacio Carvalho
Olá galera!

Neste artigo vou escrever um pouco a respeito de um grande paradoxo que a maioria dos artistas enfrentam em algum ponto de suas carreiras. Estou me referindo ao momento onde você se depara com uma situação onde você precisa tocar somente o que é “necessário”, sacrificando a sua criatividade em detrimento de manter a gig fluindo. Valeu ou não vale a pena?

Todos nós passamos por alguma situação desta natureza durante nossas carreiras. Muitas vezes você precisa sacrificar todo o seu talento, conhecimento e habilidades para manter uma gig que é importante para você (seja por motivos financeiros ou artisticos). Muitos bateristas não vêem problema neste tipo de sacrifício, muitos outros aprendem a conviver com estes “limites”, outros não conseguem sequer pensar a respeito do assunto sem entrar em parafuso. Eu particularmente sou a favor de lutar para encontrar o meio-termo, aquele balanço onde você se sente confortável, mas ainda tem um certo grau de desafios e coisas que te façam suar frio no palco ou no estúdio.

Assim como em nossas vidas pessoais, nossas carreiras passam por diferentes fases. Algumas delas são mais complicadas que outras, mas é possível manter um equilíbrio e seguir de maneira eficiente e saudável. Em algum ponto, você percebe que tocar o flam paradiddle mais rápido do planeta não vai garantir sua sobrevivência neste mercado, mas saber improvisar, por exemplo, vai te ajudar muito no mundo real. São pequenos detalhes que fazem a diferença nas mais variadas formas de arte, e com a música não é diferente. É muito importante que você se mantenha motivado, mas isso não significa que sua motivação só funciona quando você está fazendo exatamente oque você quer fazer. Flexibilidade é um virtude que abre várias portas nesta indústria, portanto tente se manter motivado em diferentes situações.

Se a sua gig é muito “simples”, procure trabalhar o seu apelo visual. Aprenda a tocar de maneira visual, tente se conectar com o seu público de maneiras diferentes. Você vai se surpreender ao redescobrir que música é uma forma de entretenimento. Nós temos uma tendência de esquecer este fato, e muitas vezes vamos perdemos contato com o verdadeiro significado de fazer música. Música não é somente técnica, velocidade, frases complicadas e formulas de compasso estranhas. Música vai muito além, ela é uma ferramenta que poucas pessoas realmente dominam, mas ao mesmo tempo é acessível a qualquer ser humano. De uma forma ou de outra, música toca as pessoas, e é isso que importa. Portanto, procure encontrar motivação em coisas simples, tente se adaptar e aprender com cada situação, e procure se divertir em todos os trabalhos que fizer. Com o tempo você vai ficando mais e mais confortável e o resultado é uma melhora na qualidade do seu trabalho e na sua experiência de vida.

É isso galera, um grande abraço a todos e até a próxima!

Acacio Carvalho
Veja também: Artigos recentes | Pesquisar artigos | Autores | Todos os artigos