Nathana Lacerda - Jornalista Taiana Bueno - Jornalista Rafael Ferraz - Jornalista Daniel Cury - Redator

Bateristas têm resistência de atletas

30 de setembro de 2013, por Editorial
 
 
Um estudo realizado na Inglaterra, em parceria entre as universidades Chechester e Gloucestershire, garante que um baterista pode ter a mesma resistência de um atleta profissional. O resultado foi obtido por especialistas que instalaram equipamentos que medem os batimentos cardíacos, o consumo de oxigênio e os níveis de ácido lático no sangue.

Os primeiros testes foram realizados com o baterista do grupo Blondie, Clem Burke. O baterista tocou durante 1h30 no experimento, com uma frequência cardíaca que chegou a 190 batimentos por minuto, igual a um jogador profissional durante uma partida de futebol, por exemplo. 

Para testar no Brasil, o fisiologista Gustavo Marques aproveitou o Rock in Rio para medir o batimento cardíaco do baterista Gabriel Triani, da banda República, que tocou no palco Sunset da Cidade do Rock. Avaliado antes e depois da passagem de som, primeiro Gabriel foi conferir seu peso, mediu a temperatura corporal e o batimento, que estava em 92 bpm. 

No resultado obtido durante um ensaio de 1h, o músico gastou 600 calorias, equivalente a uma corrida de 5km. Já a frequência cardíaca chegou a 181 bpm, quase a mesma de um atleta de futebol, que tem uma média 185 bpm. Em um show, no entanto, a frequência é mais alta pela emoção e por haver tempo de descanso.

"O nível de resistência muscular e cardiológica dele é muito boa, próprio de um atleta", afirmou Gustavo. Com isso, fica claro que até os roqueiros precisam se alimentar bem e cuidar da saúde, tese que pode explicar por que os pedidos nos camarins dos astros estão cada vez mais saudáveis, como revelou Ingrid Berger, uma das produtoras do Rock in Rio.

"Hoje em dia, o Metallica, Iron Maiden, Bon Jovi, Bruce Springsteen, não são mais mocinhos, então acho que estão mais preocupados com a saúde para fazer um bom show", explicou a produtora. "Afinal, o que importa é manter a atitude no palco, mesmo que depois do show, em vez de tomar uma cerveja, eles prefiram comer uma salada", finalizou.

Comentários

Veja também: Artigos recentes | Pesquisar artigos | Autores | Todos os artigos