Bruno “Gafanhoto” Souza é incansável na busca por aperfeiçoar sua música. Depois de se graduar pela Universidade de Brasília em Música – Licenciatura, se mudou para os Estados Unidos em Agosto de 2011 para começar Mestrado em Drums Jazz Performance na University of Louisville, concluído em Maio de 2013 com apenas 24 anos de idade. Fez cursos com Jason Tiemann, Kendrick Scott, Edu Ribeiro, Rafael Barata, Kiko Freitas, entre outros, e já dividiu palco com Harry Pickens, Gene Perla, Miami Sax Quartet, Brandon Coleman Quartet, Luke McIntosh Sextet, entre outros, além de ser líder e diretor musical do octeto instrumental FUNQQUESTRA, que tem duas baterias juntas na formação.

Meus votos pra 2014: trabalho e paciência

13 de janeiro de 2014, por Bruno "Gafanhoto" Souza
Ah, a paciência…

No dicionário, “3. Qualidade de quem espera com calma o que tarda. 4. Perseverança em continuar um trabalho, apesar de suas dificuldades e demora”.
Na gente, a habilidade de deixar o universo trabalhar no seu tempo.

Eu sou um cara um pouco impaciente, admito. É a parte ruim da quantidade de energia que invisto em trabalho. Ter as rodas sempre em movimento te move para frente, mas também te acostuma mal quando é necessário esperar um engarrafamento. E o tráfego também tem a sua própria dinâmica: certas ruas são mais estreitas, outras mais largas, outras são cheias de semáforos e quebra-molas… Não adianta chorar: para certos lugares não existem atalhos.

Estamos em Janeiro de 2014 e há poucos dias a maioria da população mundial fez uma série de resoluções que desejam alcançar no próximo ano. Eu, que não sou tão incomum assim, também fiz. Mas, no êxtase dos abraços da festa de Ano Novo, negligenciei o processo necessário para chegar aos meus destinos, e só o famoso choque de realidade nas semanas seguintes para mostrar as reais habilidades que irei precisar.

Mas esse post não é pessimista. De forma alguma. Eu sou otimista até o último fio de cabelo. Só que ao invés de desejar um 2014 de muito sucesso e realizações, eu desejo que a vocês muito trabalho e paciência. Não menosprezo o sentido festivo e motivacional do Ano Novo, mas, na real, é um dia como outro qualquer. Quem faz o ano, o mês ou o dia somos nós.

Que a gente trabalhe e tenha paciência para esperar o sucesso da mesma forma que esperamos a hora da virada pra entrar no refrão. E aí sim, quando chegar o refrão, dar aquele gás que a música tá pedindo.

Feliz 2014.

Até próximo mês!

Bruno Gafanhoto
Tags: dicas | motivação

Comentários

Veja também: Artigos recentes | Pesquisar artigos | Autores | Todos os artigos