Bill Stewart

18 de outubro de 2013, por Editorial
Harris William "Bill" Stewart nasceu em 18 de outubro de 1966, em Des Moines, Iowa (EUA). Cresceu ouvindo jazz de seus pais e discos de R&B, e nos anos 70 tocou em banda de covers no ensino médio e na orquestra da escola. Filho de pai trombonista, seu nome é homenagem ao jazzista Bill Harris. Stewart é um baterista versátil que já tocou com músicos como Maceo Parker e Jim Hall. 

Autodidata na bateria, também toca piano, instrumento que usa para compor. Reputação por aparições em jam sessions e sua primeira série de shows com o trio de Larry Goldings. Também é compositor de músicas “pós-modernas” com melodias de jazz em seus trabalhos, e no de outros também.

Baterista autodidata começou a tocar com sete anos, tocou na escola, em banda cover e no acampamento de verão de música em Stanford Jazz Workshop, onde conheceu a lenda do jazz Dizzy Gillespie. Estudou na University of Northern Iowa tocando jazz em bandas e até em orquestra. Foi transferido para William Paterson University, estudou bateria com Eliot Zigmund e Horacee Arnold e teve aulas de composição de Dave Samuels. 

Conheceu Joe Lovano ainda na faculdade e fez suas primeiras gravações, com o saxofonista Scott Kreitzer, pianista Armen Donelian, ainda na escola, além do pianista Franck Amsallem, com Gary Peacock no baixo, pouco tempo depois, em 1990. Formado na faculdade, se mudou para Nova York e rapidamente ganhou o primeiro de maior reconhecimento em John Scofield Quartet 's, com seu trio que tinha Larry Goldings e Peter Bernstein.

Expandiu seus horizontes musicais com o funk do saxofonista Maceo Parker, e também trabalhou com Charlie Parker de 1990 a 1991, em turnês e gravações em três dos álbuns de Parker. Essa pegada o levou ao show do rei do funk e soul music, James Brown. Outros colaboradores foram o pianista Kevin Hays, e o baixista Doug Weiss, formando o trio com quem gravou cinco discos e saiu em turnês internacionais. Depois também acompanhou Lee Konitz, Michael Brecker, Pat Metheny e muitos outros músicos notáveis do jazz.

Como baterista, Bill Stewart é lembrado pelo foco melódico e o caráter polirrítmico, além da percussão. Tem um toque preciso e dinâmico na bateria, com clara influência de músicos como Max Roach, Art Blakey, Roy Haynes, Tony Williams, Jack DeJohnette e Al Foster. Como compositor, Bill tem músicas com melodias, harmonias e frases que muitas vezes fugiam da linguagem do jazz tradicional, a exemplo da canção "Mayberry".

Stewart, em contraste com muitos contemporâneos que preferem a pegada "traditional grip", também segura as baquetas como os roqueiros, no modo "matched grip" ou "Modern Grip". Em 2005, lançou o disco “Keynote Speakers” com o Bill Stewart Trio, que tem Kevin Hays e Larry Goldings. Depois, em dezembro de 2006, gravou "Incandescence" com o mesmo trio.

Comentários

Veja também: Todas as biografias