Baterista afastado do AC/DC quer seu emprego de volta

11 de agosto de 2015, por Rafael Ferraz
Baterista do AC/DC entre 1975 e 1983 e de 1994 a 2014, Phil Rudd resolveu falar sobre os problemas com a justiça em que se meteu recentemente e afirma querer voltar à banda. O músico australiano foi condenado em abril a oito meses de prisão domiciliar por ameaçar de morte um ex-funcionário e pelo porte de drogas. 
 
 
Como consequência do incidente em novembro de 2014, o AC/DC substituiu Rudd -- que está apelando de sua sentença, pelo baterista Chris Slade para a atual turnê do disco Rock Or Bust. Segundo o jornal britânico "The Guardian", Rudd disse ao canal australiano TV3 que está em sua melhor forma: 

"Eu voltarei. Nunca estive em melhor forma psicológica ou física na minha vida. Estou determinado a conseguir meu emprego de volta, retornar à estrada e ganhar muito dinheiro". Ele ainda disse que se exaltou pelo fracasso de seu álbum solo, Head Job. “Eu estava sob muito estresse. Fiquei puto. Esperava subir em um avião e voltar ao trabalho".
 
 
O baterista afirma que está em total controle de si, e sendo tratado pelo maior psicólogo do país. "Estou tendo ajuda psiquiátrica, ajuda médica. Eu estava sofrendo de ansiedade, muita insegurança, depressão e tudo mais", justifica. Sobre o uso de drogas, ele responde que nunca fizeram nenhum exame e frisou: "Você não tem como provar isso. Eu posso apenas ter estado de mau humor".
 
 
Negando a acusação de ter violado os termos de sua prisão domiciliar ao consumir bebidas alcoólicas, na presença de prostitutas, o que fez com que ele voltasse à corte na última segunda-feira (3), Rudd diz o que pretende fazer: "Pegar meu emprego de volta, voltar à estrada e fazer muito dinheiro. É isso que vou fazer."
 
 
Esta não é a primeira vez que ele expressa o desejo de voltar para a banda, como afirmou no ano passado, que recuperaria seu trabalho e reputação. Porém, enquanto isso, o AC/DC segue a turnê "Rock or Burst" com Chris Slade no lugar de Rudd, até dezembro. Phil Rudd disse achar Slade um bom músico, mas não saber o que ele faz lá. "Acredite em mim, eu sei o que estou dizendo. Não tenho nada contra Chris, só espero que ele não tenha um emprego permanente." 



Veja também: Notícias recentes | Pesquisar notícias | Todas as notícias

Comentários