Baterista Lars Ulrich: Metallica pretendia demitir o músico nos anos 80

18 de outubro de 2014, por Rafael Ferraz
Grupo de sucesso no Heavy Metal, o Metallica quase despediu um dos seus integrantes e membro fundador da banda em 1986, o baterista Lars Ulrich. A revelação é do guitarrista do Anthrax, Scott Ian que resolveu contar a história em sua autobiografia "I’m The Man: The Story Of That Guy From Anthrax", lançada no último dia 14 de outubro.

Os rumores sobre a insatisfação do Metallica com Ulrich ganharam força em 2009. Na época, Dave Mustaine (ex-guitarrista do Metallica e frontman do Megadeth) disse à revista Rolling Stone que o baterista só permaneceu devido à morte do baixista Cliff Burton: "obviamente, a história teve uma conclusão diferente e eles acabaram por tornar-se, indiscutivelmente, uma das maiores bandas do planeta".  

Segundo Dave Mustaine, na última turnê do Metallica com o Cliff, a banda já pensava em demitir Ulrich na etapa final da turnê. Mustaine disse: "Isso é o que Scott me disse. Ele disse que quando o Metallica chegou em casa, James, Cliff e Kirk queriam demitir Lars".

Em entrevista ao site Blabbermouth, e à uma rádio do Colorado, Ian explicou: "Eu não estou expondo isso, nunca foi minha intenção. Meu livro não é como uma exposição, não é esse tipo de livro. Mas sim, a história era que eles tinham planejado uma mudança e chamariam um novo baterista. Estávamos todos meio assustados com isso (…) Era apenas tipo: ‘Wow! Sério?’. E eles diziam: ‘É. Quando terminarmos essa turnê, nós vamos encontrar um novo baterista."

Ian ainda comentou sobre a maturidade da banda que manteve a formação que do Metallica uma das maiores bandas do planeta:

Tudo o que eu poderia dizer sobre essa coisa toda é que éramos um bando de crianças… Éramos um grupo de garotos que se encontraram muito cedo em nossas carreiras, e anos mais tarde, estávamos juntos na Europa em turnê. Estávamos todos em nossos 20 e poucos anos e realmente celebrávamos a vida e o fato de que as coisas estavam realmente acontecendo com nossas bandas. E aí houve um acidente de ônibus [quando morreu Cliff Burton, baixista da banda na época] e as coisas foram colocadas no seu devido lugar depois disso. As prioridades rapidamente se encaixaram. Obviamente a história tomou seu rumo para o Metallica e eles se tornaram, sem dúvidas, uma das maiores bandas do planeta. Fico feliz que tudo tenha dado certo para meus amigos.

A entrevista original (em inglês) de Scott Ian ao site Blabbermouth pode ser lida e ouvida aqui.

 

 

 

 

 

 

 

 

Veja também: Notícias recentes | Pesquisar notícias | Todas as notícias

Comentários