Dave Lombardo: Baterista faz revelações em site especializado

07 de fevereiro de 2014, por Editorial
Em entrevista ao site Metal Wani, o baterista Dave Lombardo conversou sobre diversos assuntos e sua demissão do Slayer. Falou da decepção com o Grammy 2014 e dos elogios que recebeu de Bill Ward, ex-Black Sabbath. "Isso fez com que eu me sentisse muito bem", disse Lombardo que atualmente toca no projeto Philm, com o disco Harmonic.

Depois garantiu que não escutou o álbum "13", que reúne Ozzy Osbourne e Tommy Iommi, sem o batera da formação original. "Não ouvi o disco. Não consigo ouvir Sabbath sem Bill Ward. Você quer ouvir, chegar a ele, mas não consegue, porque pensa que seria muito melhor se Bill estivesse lá", lamentou antes de confessar que só gostou de Vinny Appice na bateria

Também  lamentou a exclusão do falecido guitarrista do Slayer, Jeff Hanneman, da lista de homenagens póstumas do Grammy 2014. "Foi decepcionante. Mas eles são notáveis por isso. É uma organização predominantemente rap e country. Não querem ouvir rock, nem metal. O metal é feito por e para desajustados. Não vão nos parar". 

Sobre sua demissão do Slayer, explicou a lição mais importante que aprendeu em três décadas como músico profissional: "Não existe absolutamente nenhum amigo em sua vida quando se trata de dinheiro. Essa é a lição mais importante que aprendi", finalizou na entrevista com Owais "Vitek" Wani, do Metal Wani, que você pode ouvir (em inglês) logo abaixo:
 
 
Veja também: Notícias recentes | Pesquisar notícias | Todas as notícias

Comentários