TV Brasil: Documentário mostra a real vida de músicos populares do país

28 de janeiro de 2014, por Editorial
 
 
Traçando um panorama audiovisual da música popular brasileira, a série “Visceral Brasil – As Veias Abertas da Música” será finalizada neste mês. O projeto tem 13 documentários previstos para serem veiculados ainda neste semestre pelo canal aberto TV Brasil. Cada um deles tem como protagonista um músico diferente.

Na região Norte de Minas Gerais, a escolhida foi Dona Maria do Batuque, figura importante em São Romão. “Apesar de nunca ter saído do estado, nem ter muito conhecimento sobre o mundo, é reconhecida por sua importância artística na região onde vive. É a figura central de uma geração musical da cidade”, contou a diretora Márcia Paraíso.

No episódio “O Som Da Fé de Raiz”, ela mostra sua trajetória e representa uma tradição trazida ao Brasil por escravos africanos. Aborda ainda um pouco das festas de São Romão, enraizadas na presença de sua avó Ernestina. Com 82 anos, Dona Maria já parou com o batuque, e há quatro anos sem sair de casa devido sua saúde frágil.

"Quando chegamos à cidade, não tínhamos certeza se conseguiríamos filmar. Mas conseguimos reanimá-la, organizando um evento que reuniu vários integrantes de sua família, afastados pela falta das festas. Foi muito emocionante”, afirmou. 

Além da personagem de São Romão, os outros documentários contam com Bule Bule (BA), Zabé da Loca (PB), Mestre Humberto (MA), Dona Onete (PA), Mestre Vieira (PA), Mestre Laurentino (PA), Côco Raízes de Arcoverde (PE), Pedro Ortaça (RS), Giba Giba (RS), Arlindo dos 8 Baixos (PE), o grupo Zambiapunga e Marlui Miranda (BA) e os índios Suruí (RO).
Veja também: Notícias recentes | Pesquisar notícias | Todas as notícias

Comentários