Vinnie Paul critica "bateristas exagerados" da atualidade

26 de outubro de 2014, por Rafael Ferraz
Durante participação no programa The Jasta Show, podcast oficial do vocalista Jamey Jasta (Hatebreed), o baterista Vinnie Paul Abbott criticou alguns dos bateras da geração atual. "Muitos desses novos bateristas exageram demais", teria dito Vinnie Paul, segundo informações do site Blabbermouth.net.

Ex-Pantera e atual baterista do grupo Hellyeah, Paul ainda disse que ainda ama os músicos lendários que cresceu ouvindo, mas não consegue apreciar muitos dos mais recentes bateristas, principalmente de metal extremo, por exemplo, que "exageram demais".

Durante o programa de podcast, Vinnie também falou sobre suas influências na bateria. "Eu sempre amei os caras que me fizeram querer tocar bateria. John Bonham, provavelmente o maior baterista de todos os tempos, todo mundo queria tocar bateria como ele", revelou.

Ainda sobre "os caras que o fizeram querer tocar bateria", Vinnie também disse: "Alex Van Halen… Eu amava sua forma de tocar, porque ele tinha tanta energia, ele fez essas músicas emocionantes, juntamente com tudo mais que foi com ele."

"Tommy Aldridge é o cara que me fez querer tocar com bumbo duplo. Cara, eu o ouvi tocar ‘Booam Boom (Out Go The Lights)’ com a banda Pat Travers. Ele fazia coisas com os pés que eu não conseguia nem ouvir as pessoas fazendo com as mãos. Essa é outra história engraçada", conta Paul sobre pedir para seu pai comprar mais um bumbo.

"E então, alguém que realmente não reflete no meu estilo de tocar, mas eu sou um grande fã é Neil Peart, ele é um baterista incrível", declarou ao revelar: "Mas os novos caras, para mim, um monte deles exageram demais. Sempre me considerei um baterista de groove e um ‘blast beat’ não tem muito de groove. E muitos desses bateristas tocam tanto, que já não é mais sobre música, é como uma sessão para ‘se mostrarem’."

"Em mim, eu sempre senti que a bateria é o apoio e o fator determinante em uma canção, e há lugares em que o baterista tem mais é que se mostrar mesmo, fazendo as coisas para de destacar, mas não o tempo todo. Tem que escolher, e sempre tem que ser sobre a música. Isso é o mais importante", ensina o batera.

Fonte: Blabbermouth.net 

Veja também: Notícias recentes | Pesquisar notícias | Todas as notícias

Comentários