Lecionar sem Lesionar!

Adalberto Brajatschek (Magoo)
- 2min de leitura

Lecionar sem Lesionar!

Por muito tempo a atividade musical foi sinônimo apenas de ATITUDE, PEGADA e PERFORMANCE DE PALCO. Muitos músicos se prejudicaram fisicamente ao buscar por esses elementos.

Quantos garotos e garotas viram em seus ídolos um modelo de excelência, sem saber, de fato, o quanto aquilo tudo custou e ainda custa (em termos de saúde física e mental).

Como em qualquer manifestação artística, a música também passa por transformações e hoje, novamente, chegamos a um novo culto ao virtuosismo. A quantidade de notas, na maior velocidade possível é o que está definindo a qualidade do músico.

Não há nada de errado nessa transformação, ou em tocar rápido! Mas a questão é – como fazer isso?

A resposta está em estudar de uma maneira mais eficiente e com menos esforço!

A definição que mais me agrada sobre técnica é: Ter técnica é executar os movimentos naturais do seu corpo, respeitando sua estrutura e seus limites.

Portanto, estudar técnica não é “abraçar” cegamente algum conceito que é imposto para você. Não é fazer mil repetições sem saber os porquês daquilo. Estudar é encontrar os caminhos para um desempenho mais efetivo, é transformar o complexo em algo simples e prazeroso.

Quantas vezes você já viu alguém tocando algo “complexo” e pensou: “Ele(a) faz aquilo parecer fácil!”. Na verdade, está fácil, porque ele(a) encontrou os caminhos da facilidade.

Você já parou para pensar se seu professor (ou quem te inspira) está tomando todos os cuidados para lecionar sem lesionar?

Deixe aqui seus comentários sobre esse assunto.

Um abraço!